Algas tóxicas podem ser as responsáveis por mal de Alzheimer em golfinhos

Curiosidades


Certas flores de algas contém uma neurotoxina chamada ß-metilamino-L-alanina que, ao ser ligada à ß-amilóide, proteína envolvida na doença de Alzheimer, demonstraram alterações cerebrais em golfinhos

Os golfinhos da Flórida estão frequentemente expostos a proliferação de algas tóxicas e isso afeta diretamente o cérebro dos mamíferos cetáceos, uma vez que possuem sinais de neurodegeneração semelhantes aos observados em pacientes humanos com a doença de Alzheimer.  

As flores de algas tóxicas contém uma neurotoxina chamada β-metilamino-L-alanina (BMAA) ao ser ligada à β-amilóide, uma proteína envolvida na doença de mal de Alzheimer, demonstraram algumas alterações cerebrais em primatas não humanos. Além dessa descoberta, há sinais de BMAA no cérebro de pessoas falecidas que possuíam esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença que resulta da uma degeneração progressiva dos neurônios, também chamada de Lou Gehrig.

Leia mais…


Dicas Úteis Online: Curiosidades

Deixe um comentário